Fale conosco pelo WhatsApp Fale conosco pelo WhatsAppEnvie uma mensagem

O que é Cirurgia Plástica Reparadora?

Cicatriz de cirurgia plástica reparadora
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)

A cirurgia plástica reparadora é um procedimento realizado para corrigir deformidades congênitas ou adquiridas no corpo do paciente. O objetivo da cirurgia é recuperar ou aprimorar o volume, a função e a forma da parte do corpo que causa desconforto ao indivíduo, deixando-a o mais próximo do natural possível.

O interesse pela cirurgia plástica reparadora está cada vez mais presente entre os brasileiros. Segundo o Censo 2018 da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), 39,7% dos procedimentos cirúrgicos realizados em 2018 eram reparadores.

É importante ressaltar que a indicação de um procedimento cirúrgico reparador é diferente de uma cirurgia plástica para fins estéticos, apesar de considerarmos que a cirurgia plástica em si é indissociável, ou seja, tem fins estéticos e reparadores em todos os seus procedimentos. Saiba mais sobre o assunto a seguir com informações cedidas pelo cirurgião plástico Dr. Alexandre Senra.

Quando a cirurgia plástica reparadora é indicada?

A cirurgia plástica reparadora é indicada nos casos em que o paciente sofreu algum trauma, infecção ou foi submetido a um tratamento de tumor. As principais situações que levam à indicação do procedimento cirúrgico reparador são:

Câncer de mama

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), estima-se que o número total de novos casos de câncer de mama em 2019 seja de 59.700. No decorrer do tratamento, a maioria dessas mulheres deverá se submeter à retirada parcial ou total das mamas.

Apesar de ser importante para o tratamento, a remoção das mamas impacta diretamente na autoestima da mulher. Por isso, a plástica reparadora é recomendada para reconstruir a mama retirada e trazer mais simetria para o busto da paciente.

Fissura labiopalatal

A fissura labiopalatal caracteriza-se por uma abertura ou descontinuidade das estruturas do palato e/ou do lábio, com extensão e localização variável dependendo do caso. A condição acontece por conta de uma malformação congênita e pode interferir na fala e na estrutura facial do paciente.

Conhecida popularmente como lábio leporino, a correção da fissura labiopalatal por meio da cirurgia plástica reparadora permite a restauração da função dos lábios e a melhoria da aparência do paciente.

Queimaduras

Neste caso, a indicação do procedimento cirúrgico reparador ocorre quando a queimadura é de segundo grau profundo ou de terceiro grau. Isso porque nesses tipos de lesão a pele não se reconstitui por completo, fazendo com que a tenha a elasticidade prejudicada.

O ideal é que a plástica reparadora seja realizada em média após um ano do incidente que causou as queimaduras. O objetivo do procedimento será recuperar as funções das áreas afetadas pelas lesões.

Cirurgia bariátrica

Um dos principais efeitos da cirurgia bariátrica é o excesso de pele acumulado nos braços, abdome e pernas, principalmente quando a perda de peso é muito expressiva. Por conta disso, esses pacientes recorrem à cirurgia plástica reparadora para remover a pele em excesso e remodelar o contorno corporal.

Lipoatrofia e lipohipertrofia facial

Os medicamentos utilizados no tratamento do vírus HIV provocam algumas alterações metabólicas que podem reverberar anatomicamente. Algumas das mudanças que o portador do vírus HIV pode notar é a perda (lipoatrofia) ou acúmulo (lipohipertrofia) da gordura corporal em locais como as mamas, abdome e membros inferiores e superiores.

Neste caso, a plástica reparadora é utilizada para corrigir essas alterações, proporcionando uma aparência mais natural para o paciente.

Lesões na pele

O procedimento cirúrgico reparador também pode ser utilizado para retirar sinais e pintas da pele para que eles não se tornem tumores malignos. Outra indicação é para os casos de câncer de pele, uma vez que a cirurgia reduz grande parte do trauma causado pela condição.

Como é realizada a cirurgia plástica reparadora?

A cirurgia escolhida para fazer a reparação dependerá da necessidade de cada caso. Alguns dos procedimentos que podem ser realizados são:

Para que a plástica reparadora ofereça os resultados esperados é fundamental que o paciente siga as orientações pré e pós-operatórias passadas pelo cirurgião. Cada procedimento demandará do paciente cuidados específicos.

A cirurgia plástica reparadora vai além do benefício estético e permite que os pacientes melhorem a qualidade de vida. Caso tenha restado alguma dúvida, entre em contato e agende uma consulta em nossa clínica de cirurgia plástica.

Fontes:

Ministério da Saúde;

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Autor: Dr. Alexandre Senra (CRM/SP 95678)

O cirurgião plástico Dr. Alexandre Senra se formou em Medicina no ano de 1991 na Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, em Belo Horizonte, tendo feito sua especialização obrigatória para ser cirurgião plástico. Possui Título de Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), referendado pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Conselho Federal de Medicina (CFM).

HORÁRIO DE ATENDIMENTO

Segunda a sexta-feira
das 08h00 às 20h00

ATENDIMENTO EM HOSPITAIS

Confira os hospitais onde
são realizados os atendimentos

Como posso ajudar a
melhorar a sua autoestima?