Fale conosco pelo WhatsApp

Cirurgia íntima feminina: estética ou saúde?

Desenho de corpo de mulher
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)

Cirurgia íntima feminina tem procura crescente no Brasil, sendo que motivações das pacientes variam entre demandas estéticas e questões funcionais e de saúde.

A cirurgia íntima feminina, também chamada de ninfoplastia ou labioplastia, é uma cirurgia plástica indicada para redução dos pequenos lábios vaginais em decorrência de demandas estéticas ou funcionais da paciente.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), há um crescimento lento e gradual na procura pela cirurgia íntima feminina, conforme tabus associados ao procedimento são derrubados.

No Brasil, chegam a ser feitas 25 mil ninfoplastias em um ano, um número muito superior ao segundo colocado — os Estados Unidos, com 13 mil intervenções do tipo. Saiba mais a seguir.

Quais as indicações da cirurgia íntima feminina?

A hipertrofia dos pequenos lábios pode fazer com que eles tenham um tamanho que ultrapasse os grandes lábios, sendo essa a principal indicação estética para realização da cirurgia íntima feminina.

Para algumas pacientes, o desconforto estético com a região íntima está diretamente associado à feminilidade e à experiência sexual, sendo que a estética íntima prejudica a liberdade sexual, inclusive com os próprios maridos.

Dessa forma, a linha entre uma demanda estética ou de saúde é tênue para muitas mulheres que almejam a cirurgia íntima feminina. O procedimento é realizado com o intuito de fazer com que essas pacientes se sintam mais confortáveis e satisfeitas não apenas com o próprio corpo, mas também com a própria sexualidade.

Para outras pacientes, as demandas funcionais são mais evidentes, pois o tamanho aumentado dos pequenos lábios pode levar a ocorrências como:

  • Desconfortos com a roupa íntima e durante a prática de atividades físicas;
  • Dor durante a relação sexual devido aos pequenos lábios prejudicarem a penetração, podendo causar escoriações no local;
  • Dificuldade de higienização da região íntima, aumentando a tendência de infecções no trato urinário e reprodutivo;
  • Dificuldade durante a micção.

O tamanho aumentado dos pequenos lábios pode ser característico da mulher ou adquirido em decorrência de cirurgias prévias, alterações hormonais na adolescência, uso de esteroides ou após a gravidez.

É fundamental que a paciente pondere suas motivações para realização da cirurgia íntima feminina. O desejo pelo procedimento é válido e ele pode contribuir na saúde e autoestima, mas é essencial que não seja procurado para agradar a terceiros ou para adequar-se a um padrão estético.

Como é feita a cirurgia íntima feminina?

A cirurgia íntima feminina tem duração média de 1 hora e é realizada com anestesia local com sedação ou mesmo com anestesia geral caso a paciente prefira. Durante o procedimento, o cirurgião plástico faz a remoção do excesso de tecidos e flacidez, como planejado durante o pré-operatório.

Após a remoção dos tecidos sobressalentes, o especialista fecha as incisões cirúrgicas usando fios absorvíveis (que não precisarão ser retirados), o que melhora o aspecto estético final. A paciente recebe alta hospitalar no mesmo dia e é orientada quanto aos cuidados que deverão ser tomados em casa para recuperação completa da ninfoplastia.

Como é a recuperação da ninfoplastia?

Os cuidados no pós-operatório da cirurgia íntima feminina são fundamentais para melhores resultados estéticos e redução das chances de complicações.

A paciente deve ficar de repouso relativo por cerca de 7 dias e, depois, pode retomar as atividades aos poucos, desde que se atentando à região operada. Relações sexuais podem ser retomadas após 30 dias, conforme evolução do quadro, e roupas mais justas devem ser evitadas no primeiro mês, assim como os exercícios físicos.

Benefícios e resultados da cirurgia íntima

Os benefícios da ninfoplastia incluem uma região íntima esteticamente mais satisfatória, além de maior facilidade na higienização, riscos reduzidos de infecções pélvicas e mais satisfação durante o ato sexual.

Os resultados da cirurgia íntima feminina podem ser observados conforme o inchaço no local melhore, o que ocorre no primeiro mês. Porém, é apenas após 6 meses que os resultados do procedimento ficam mais evidentes e satisfatórios.

Portanto, a decisão pela cirurgia íntima feminina pode ser motivada por fatores estéticos ou por questão de saúde, sendo sempre recomendado que a paciente seja orientada por um cirurgião plástico de confiança.

Agende uma consulta com o Dr. Alexandre Senra para saber como é realizada a cirurgia de ninfoplastia.

Fontes:

Revista Brasileira de Cirurgia Plástica;

Dr. Alexandre Senra.

Autor: Dr. Alexandre Senra (CRM/SP 95678)

O cirurgião plástico Dr. Alexandre Senra se formou em Medicina no ano de 1991 na Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, em Belo Horizonte, tendo feito sua especialização obrigatória para ser cirurgião plástico. Possui Título de Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), referendado pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Conselho Federal de Medicina (CFM).

HORÁRIO DE ATENDIMENTO

Segunda a sexta-feira
das 08h00 às 20h00

ATENDIMENTO EM HOSPITAIS

Confira os hospitais onde
são realizados os atendimentos

Como posso ajudar a
melhorar a sua autoestima?