Fale conosco pelo WhatsApp

O que é mamoplastia masculinizadora?

Peito de homem com cicatriz
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)

Procedimento consiste na remoção da glândula mamária e reposicionamento da aréola para a construção de um tórax masculino

A mamoplastia masculinizadora, também chamada de mastectomia masculinizante, é uma cirurgia plástica de adequação que consiste na retirada da glândula mamária feminina e reconstrução de um tórax masculino. O procedimento geralmente é feito em homens transgêneros que desejam ajustar sua imagem corporal à forma como se reconhecem.

O Conselho Federal de Medicina e o Ministério da Saúde recomendam que o paciente seja submetido a uma mamoplastia masculinizadora apenas quando está há pelo menos 1 ano em acompanhamento multidisciplinar. A cirurgia deve ser recomendada e acompanhada por especialistas das áreas de psicologia, ginecologia, cirurgia plástica e endocrinologia.

Entenda o que é a mamoplastia masculinizadora

Para muitos homens transexuais, a presença dos seios é o principal vínculo com a feminilidade, o que pode trazer grande sofrimento e prejuízo a seu bem-estar e qualidade de vida. A mastectomia masculinizante é uma cirurgia plástica que visa melhorar a satisfação desses pacientes com sua autoimagem e autoestima.

Para isso, a mamoplastia masculinizadora cria um contorno masculino ao corpo do homem trans. Diversas técnicas cirúrgicas podem ser aplicadas para alcançar o efeito necessário, e a escolha pela metodologia mais adequada é feita de acordo com as características anatômicas de cada paciente. O tratamento deve ser o mais individualizado possível.

Como é feita a mamoplastia masculinizadora?

Apesar de ser uma mamoplastia, o pré-operatório deste procedimento pode ser um pouco diferente das demais cirurgias de mama. A preparação psicológica deste paciente é primordial para o sucesso do tratamento, e o indivíduo precisa estar plenamente seguro de sua escolha e consciente do processo operatório a que ele será submetido.

Além da avaliação psicológica, são solicitados exames médicos para análise de risco, assim como em qualquer outro tipo de intervenção cirúrgica. A mamoplastia masculinizadora é realizada com o paciente anestesiado, e consiste na remoção da glândula mamária, diminuição das aréolas, remodelação do mamilo e reconstrução de tórax.

Diferentes tipos de incisão podem ser aplicados para a execução da cirurgia, variando conforme a quantidade de tecido glandular que precisa ser removido. A cicatriz resultante do procedimento varia conforme a técnica escolhida. As principais técnicas aplicadas são:

  • Incisão periareolar: o corte é feito em formato circular, ao redor da aréola;
  • Incisão transareolar: corte horizontal no mamilo;
  • Incisões separadas: é realizado o corte circular na aréola e nos seios.

Pós-operatório da mastectomia masculinizante

Após o procedimento, o paciente deve permanecer em observação por cerca de 12 a 24 horas, recebendo alta hospitalar no dia seguinte à mamoplastia masculinizadora. Muitos cuidados pós-operatórios são idênticos aos de qualquer outro tipo de mamoplastia, e incluem evitar esforços físicos intensos e não fazer movimentos amplos com os braços nos primeiros dias após a cirurgia.

No caso da mastectomia masculinizante, também é recomendado que o paciente use um colete de malha compressiva para ajudar na cicatrização dos tecidos. A região operada pode apresentar inchaços, dando a impressão de que ainda há volume mamário. Assim como em outras cirurgias plásticas, esta alteração desaparece após algumas semanas. O surgimento de hematomas também é considerado comum.

Após cerca de 2 a 3 meses da intervenção, já é possível ter uma ideia do resultado final da mamoplastia masculinizadora. Em alguns casos, porém, o processo total de cicatrização pode demorar até 1 ano para ser considerado completo.

Resultados da mamoplastia masculinizante

Na maioria dos casos, o resultado definitivo da mamoplastia masculinizadora é alcançado cerca de 6 meses após o procedimento, período em que a cicatrização está completa e os tecidos devidamente acomodados. A aparência conquistada a partir da intervenção geralmente é mantida ao longo dos anos, embora possa sofrer alterações naturais do envelhecimento e variação do peso corporal.

Agende uma consulta com o Dr. Alexandre Senra para saber sobre outras cirurgias de mama.

 

Fontes:

Sociedade Beneficente Israelita Albert Einstein;

Revista Brasileira de Cirurgia Plástica.

Autor: Dr. Alexandre Senra (CRM/SP 95678)

O cirurgião plástico Dr. Alexandre Senra se formou em Medicina no ano de 1991 na Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, em Belo Horizonte, tendo feito sua especialização obrigatória para ser cirurgião plástico. Possui Título de Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), referendado pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Conselho Federal de Medicina (CFM).

HORÁRIO DE ATENDIMENTO

Segunda a sexta-feira
das 08h00 às 20h00

ATENDIMENTO EM HOSPITAIS

Confira os hospitais onde
são realizados os atendimentos

Como posso ajudar a
melhorar a sua autoestima?