Fale conosco pelo WhatsApp

Como funciona a Mastopexia com Prótese?

Antes e depois do procedimento de mastopexia
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)

Cirurgia trata queda das mamas e pode ser feita com a colocação de implantes caso a mulher queira aumentar o volume dos seios

A mastopexia, procedimento também conhecido como lifting de mama, é uma cirurgia plástica indicada para os casos de ptose mamária (queda das mamas). Esse quadro pode ocorrer por algumas razões, sendo as principais delas as alterações bruscas de peso, gravidez ou amamentação e fatores genéticos.

Basicamente, a cirurgia retira a pele excedente e flácida das mamas com o objetivo principal de corrigir a flacidez, sem alterar o volume dos seios (aumentar ou diminuir). Durante o procedimento, o cirurgião plástico reposiciona a aréola e o tecido mamário. Porém, caso a mulher deseje também aumentar as mamas, ela pode optar pela realização da mastopexia com prótese.

Como é feita a mastopexia com prótese?

A mastopexia com prótese pode ser realizada por diversas técnicas. Elas variam conforme o tamanho e a forma da mama, o grau de flacidez, o tamanho, a posição das aréolas, elasticidade e quantidade existente de pele em excesso.

A prótese de silicone pode ser colocada atrás do músculo peitoral (submuscular), acima do músculo e abaixo da camada que reveste o músculo, chamada camada fascial (subfascial). Tanto a posição quanto o volume das próteses devem ser definidos pela paciente, com orientação do cirurgião, no momento da opção pela mastopexia com prótese.

Ao escolher o implante ideal, a mulher deve considerar a forma e o perfil da prótese antes de se decidir por esse procedimento. Em relação à forma, os implantes podem ser classificados em:

  • Prótese cônica: oferece maior projeção aos seios;
  • Prótese redonda: proporciona melhor contorno da mama;
  • Prótese anatômica ou em forma de gota: marca pouco o colo, mas a deixa a mama com uma aparência mais natural.

Já o perfil é dividido em: baixo, moderado, alto e super alto.

Dependendo da técnica, a mastopexia com prótese pode apresentar três tipos de cicatriz:

  • Cicatriz periareolar (ao redor dos mamilos);
  • Cicatriz vertical (ao redor dos mamilos, segue uma linha até a parte de baixo da mama);
  • Cicatriz em T invertido (a cicatriz começa ao redor da aréola e desce na vertical até o limite inferior da mama, onde se abre para os lados).

As cicatrizes da mastopexia com prótese vertical e em T invertido são mais comuns nos casos em que o cirurgião precisará retirar uma grande quantidade de pele.

Por se tratar de um procedimento cirúrgico complexo, uma vez que o cirurgião precisa reposicionar toda a musculatura das mamas, retirar a pele excedente e inserir o implante, a cicatriz da mastopexia com prótese pode ser considerada grande. Também é importante ter em mente que a cicatriz da mastopexia com prótese sempre será perceptível, porém, ela é muito sutil.

Quando a mastopexia com prótese não é indicada?

Nem todas as mulheres podem se submeter à mastopexia com prótese. O uso do implante não é indicado para gestantes ou mulheres que estejam no período pós-parto ou amamentando (o ideal, nesse caso, é que a prótese seja colocada no mínimo seis meses após o final da amamentação).

Menores de 15 anos e mulheres que tenham doenças autoimunes, cardiovasculares ou hematológicas também não têm indicação para fazer essa cirurgia.

Cuidados pós-operatórios da mastopexia com prótese

Assim como todo procedimento cirúrgico, a mastopexia com prótese traz alguns riscos, como sangramento, má cicatrização, seroma (acúmulo de líquido abaixo da pele), entre outros, que podem ser reduzidos quando a paciente segue os cuidados pós-operatórios recomendados pelo médico. Os principais são:

  • Exercícios de alto impacto só devem ser retomados após 60 dias;
  • Evitar fazer esforço físico por 30 dias;
  • Usar sutiã pós-operatório por um mês;
  • Não dirigir no primeiro mês;
  • Não fumar;
  • Evitar expor a região operada ao sol por 30 dias;
  • Fazer uso da medicação recomendada pelo médico.

O resultado da mastopexia com prótese é visto em sua totalidade após seis a 12 meses da cirurgia, mas os primeiros efeitos podem ser observados nos primeiros meses depois de realizado o procedimento.

É importante ressaltar que mesmo com a mastopexia com prótese as mamas podem sofrer alterações em sua forma devido ao processo natural de envelhecimento. Por isso, é indicado que a mulher mantenha o peso adequado e um estilo de vida saudável para que os resultados sejam mais duradouros.

Também é importante consultar um médico especialista em mastopexia com prótese e que seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. O Dr. Alexandre Senra possui experiência e domínio das técnicas mais avançadas para a realização deste tipo de procedimento. Agende sua avaliação.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional Santa Catarina e Regional São Paulo

Dr. Alexandre Senra Cirurgia Plástica

Revista Brasileira de Cirurgia Plástica

Autor: Dr. Alexandre Senra (CRM/SP 95678)

O cirurgião plástico Dr. Alexandre Senra se formou em Medicina no ano de 1991 na Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, em Belo Horizonte, tendo feito sua especialização obrigatória para ser cirurgião plástico. Possui Título de Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), referendado pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Conselho Federal de Medicina (CFM).

HORÁRIO DE ATENDIMENTO

Segunda a sexta-feira
das 08h00 às 20h00

ATENDIMENTO EM HOSPITAIS

Confira os hospitais onde
são realizados os atendimentos

Como posso ajudar a
melhorar a sua autoestima?