Mamoplastia de Aumento

A mamoplastia de aumento é uma das cirurgias plásticas mais comuns entre os procedimentos estéticos realizados atualmente. No Brasil é a plástica mais realizada pelos cirurgiões plásticos e ajuda as mulheres a conquistar o sonhado corpo curvilíneo.

A mamoplastia de aumento é indicada para melhorar o aspecto estético da mama, mas também como recurso complementar no tratamento profilático de certas doenças da mama (casos especiais) e como prevenção de problemas causados por mamas muito pequenas.

De acordo com dados recentes da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a mamoplastia de aumento está entre os principais procedimentos estéticos realizados no país atualmente, dividindo o primeiro lugar com a lipoaspiração.

A seguir saiba tudo sobre a mamoplastia de aumento, desde indicações, até como o procedimento é realizado, escolha da prótese de silicone e recuperação da cirurgia.

O que é a mamoplastia de aumento?

A mamoplastia de aumento consiste no uso de uma prótese de silicone, sob a forma de gel envolvido por um material resistente que pode ter diversas texturas. Trata-se de um material bem tolerado pelo organismo.

Na clínica de cirurgia plástica Alexandre Senra usamos próteses importadas de alta qualidade, de tamanhos variados e de acordo com as preferências da paciente. A prótese é escolhida em comum acordo entre médico e paciente, de forma a proporcionar um resultado mais natural e harmônico em relação ao corpo.

Destaca-se que muitas mulheres têm receio quanto a futuras gestações. No entanto, a prótese de silicone não interfere na fisiologia da mama, sendo perfeitamente possível a amamentação.

Quais as indicações da mamoplastia?

A mamoplastia de aumento é recomendada em diferentes casos, geralmente, para fins estéticos. Mas pode ter indicação em outras situações.

A técnica tem como objetivo aumentar as mamas, dessa forma, as principais candidatas a essa intervenção cirúrgica são pacientes incomodadas com o tamanho dos seios.

Além disso, o tamanho das mamas pode ser diminuído ou sofrer atrofia após a gestação, de forma que essas mulheres também podem ter êxito na realização dessa cirurgia estética para correção.

A correção de mamas assimétricas é outro tratamento realizado com a inserção de prótese de silicone, sendo indicada a mamoplastia de aumento.

Por fim, a técnica também é considerada um tratamento complementar das reconstruções mamárias que são indicadas quando as pacientes são submetidas ao tratamento oncológico no qual é necessária a realização da mastectomia, que consiste na remoção total de uma ou ambas as mamas.

Como é o pré-operatório da mamoplastia?

O pré-operatório da mamoplastia de aumento tem início com a escolha de um cirurgião plástico de confiança e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

O profissional fará a avaliação da paciente e buscará compreender as motivações para a cirurgia plástica, identificando se a técnica é realmente a mais apropriada para atender as expectativas existentes.

O especialista solicitará uma série de exames para verificar o quadro de saúde da paciente, como hemograma, exame de urina, exame cardíaco e outros.

Caso a mamoplastia de aumento seja a técnica mais indicada, existem algumas recomendações pré-cirúrgicas que devem ser atendidas, como:

  • Cortar medicamentos como o ácido acetil salicílico;
  • A paciente não deve tomar remédios para emagrecer ou diuréticos nos 10 dias que antecedem à cirurgia;
  • Informar ao médico qualquer alteração do estado físico, como gripe ou indisposição;
  • É recomendável evitar bebidas alcoólicas;
  • A paciente deve se alimentar com moderação na véspera da cirurgia.

No dia da internação, a paciente deve levar para o hospital o sutiã cirúrgico, previamente experimentado, que será usado logo após a operação. Lembre-se de escolher roupas que não precisam ser colocadas pela cabeça.

Como escolher a prótese de silicone?

Antes da cirurgia plástica de mamas, uma etapa fundamental para um resultado adequado da mamoplastia de aumento é a escolha da prótese de silicone. Entre os fatores que devem ser avaliados estão:

  • Gel: as próteses têm como conteúdo um gel coesivo que é mais consistente. Por ser firme, esse tipo especial de preenchimento é usado nas melhores próteses e não extravasa caso ocorra o rompimento da prótese;
  • Superfície: a superfície da prótese pode ser lisa, texturizada ou de poliuretano. As próteses de superfície texturizada são as mais utilizadas ultimamente por apresentarem um índice menor de contratura capsular, oferecendo um fator extra de segurança para o procedimento e à paciente.

Outro aspecto que deve ser considerado na escolha da prótese de silicone é o formato, pois ele é determinante para obter resultados mais naturais. São eles:

• Prótese redonda: perfil baixo, moderado, alto ou super alto. Quanto mais alto, maior a projeção e menor o diâmetro;

• Anatômica e gota: o polo superior tem espessura menor que o polo inferior, por isso é chamada de gota.

A escolha da prótese deve ser realizada em conjunto com o cirurgião plástico responsável, pois esse profissional consegue avaliar detalhadamente o tipo de prótese que melhor atende aos anseios da paciente.

Como é feito o procedimento?

Sob anestesia local, associada a uma sedação conduzida pelo anestesiologista, ou anestesia geral, a incisão pode ser feita no sulco abaixo da mama, ao redor da aréola ou na axila.

O tecido mamário é descolado e a prótese pode ser posicionada em um plano abaixo da glândula mamária ou do músculo peitoral, opção que será discutida e avaliada de acordo com o seu caso no pré-operatório.

Após a sutura, fitas adesivas cirúrgicas são colocadas sobre a incisão e um sutiã de sustentação (cirúrgico) é mantido para melhor conforto da paciente.

A incisão é discreta e o procedimento dura, em média, entre 60 e 90 minutos, sendo que a paciente recebe alta no mesmo dia.

Quais os cuidados pós-operatórios?

No período inicial é recomendável repouso relativo. Atividades como dirigir e fazer exercícios leves são permitidas com 20 e 30 dias, respectivamente. Caso haja dor ela pode ser controlada com uso de analgésicos comuns.

O inchaço e manchas arroxeadas discretas resultantes do trauma cirúrgico desaparecem naturalmente com alguns dias. A paciente deve evitar a exposição solar, que pode ser moderada a partir de 30 dias ou mais.

Eventualmente, em aproximadamente 2 a 4% dos casos, pode ocorrer o chamado encapsulamento consequente de uma reação inflamatória excessiva, provocando um endurecimento local desconfortável à paciente.

Formas de cicatriz da mamoplastia de aumento

Como fica a cicatriz da mamoplastia de aumento?

Em geral, a cicatriz resultante da mamoplastia de aumento é discreta e tende a ficar menor com o tempo. O volume da prótese mamária influencia o tipo de incisão realizada, dessa forma a cicatriz pode ser dos seguintes formatos:

  • Periareolar: quando a incisão é feita na linha de transição da aréola para a pele da mama;
  • Inframamária+: quando a cicatriz fica localizada na dobra inferior da mama, sendo mais discreta e localizada em uma zona de menor tensão;
  • Vertical: também chamada de T invertido, consiste em uma cicatriz que vai da borda inferior da aréola até o sulco mamário, onde ela se estende na horizontal.

Para uma melhor cicatrização é fundamental que a paciente siga as recomendações médicas do pós-cirúrgico, evitando movimentos com os braços, usando o sutiã cirúrgico e reduzindo a exposição ao sol.

Depois de quanto tempo devo trocar minha prótese?

As orientações são para que as pacientes apenas acompanhem suas mamas e consequentemente suas próteses, com a realização de exames de imagem, como a mamografia, ultrassonografia e ressonância magnética.

Enquanto as próteses estiverem íntegras e sem alteração significativa de contorno, elas poderão permanecer no lugar sem necessariamente precisarem ser trocadas, independentemente do tempo de vida delas.

Na nossa clínica trabalhamos com marcas que garantem a troca em casos de ruptura ou contratura capsular.

O que é contratura capsular?

A contratura capsular é um dos receios das pacientes que desejam realizar a mamoplastia de aumento. Ela significa um enrijecimento da cápsula que se forma em torno da prótese, deixando-a com consistência muito mais firme e muitas vezes alterando seu formato.

Pode acontecer unilateralmente e o tratamento consiste na retirada apenas da cápsula e em algumas situações pode ser necessária à inclusão de nova prótese. As próteses texturizadas tem um índice de contratura baixo, sendo mais usadas nas cirurgias plásticas atualmente.

Portanto, a mamoplastia de aumento é uma cirurgia segura e com uma evolução bastante positiva, mas é fundamental que o procedimento seja executado por um cirurgião plástico membro da SBCP.