Mamoplastia

Marcações nos seios de paciente antes do procedimento de mamoplastia

A mamoplastia, ou cirurgia plástica das mamas, é um dos procedimentos estéticos de maior procura no país. Segundo Censo, com ano base de 2016 da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), foram realizadas no período mais de 288 mil plásticas com a inserção de próteses de silicone.

Além da mamoplastia de aumento, o paciente conta com metodologias para redução das mamas e reconstrução, sendo a reconstrutiva indicada a pacientes submetidas a tratamentos de combate ao câncer de mama.

Entenda as diferenças entre as cirurgias plásticas de mamas e demais peculiaridades acerca do tema a seguir.

Indicação da mamoplastia

Algumas condições colaboram para a indicação da mamoplastia. Pacientes com mamas muito pequenas, com mamas grandes, que já passaram pela amamentação, tiveram perda excessiva de peso após cirurgia bariátrica ou que apresentam ptose (queda) e flacidez têm a indicação para a mamoplastia.

É comum pacientes ainda na adolescência sentirem-se constrangidas com o tamanho das mamas, entretanto, é fundamental esperar o completo desenvolvimento do tecido mamário antes da realização da cirurgia plástica. Estima-se que a mamoplastia possa ser feita a partir do segundo ano após a menarca, ou seja, primeira menstruação.

Antes dessa idade, os riscos de a paciente ter que se submeter a uma mamoplastia secundária é maior, sendo que o resultado pode não ser como o esperado e gerar ainda mais desconforto.

Para saber a metodologia que trará o resultado almejado, é necessário consultar-se com um cirurgião plástico. Ele é o médico com habilidade para identificar a necessidade da paciente e assim indicar o procedimento adequado.

Tipos de cirurgia plástica das mamas

    Como mencionado, existem alguns tipos de mamoplastia, são elas:

  • Mamoplastia de aumento;
  • Mamoplastia redutora;
  • Mamoplastia reconstrutiva.

As técnicas podem ou não necessitar o uso de próteses de silicone, sendo essa decisão tomada em conjunto entre o médico e a paciente. As próteses apresentam tamanhos e formatos diferentes e são escolhidas com base no tipo físico da paciente e no que trará o formato mais harmônico ao corpo da paciente.

Cirurgiõs preparam a paciente para realização de mamoplastia de aumento

Tipos e perfis das próteses de silicone

Para um resultado satisfatório da mamoplastia, a escolha assertiva das próteses mamárias é importante. Atualmente, existem três tipos de próteses: a cônica, a redonda e a anatômica ou em gota.

A mais comum e solicitada nos consultórios dos cirurgiões é a redonda, que trará uma proporção mais bela ao colo da mulher. Entretanto, a decisão deve ser tomada com base no tamanho e na condição da mama.

As próteses de silicone são divididas ainda em perfis, sendo as de perfil baixo e moderado e as de perfil alto e extra alto. Todas são produzidas em silicone altamente resistente e com tamanhos diferentes, que vão desde 150 mililitros até 600.

Cuidados pré-operatórios da mamoplastia

Estar com a saúde em dia é determinante para a realização da cirurgia das mamas. Por isso, antes de entrar em centro cirúrgico, diversos exames são solicitados pelo cirurgião plástico.

A medida visa minimizar riscos durante e após a cirurgia, garantindo assim a integridade física da paciente. Confira a lista de exames diagnósticos solicitados pelo cirurgião plástico antes da mamoplastia.

  • Mamografia ou ultrassonografia;
  • Hemograma;
  • Exames cardiológicos como o eletrocardiograma;
  • Coagulograma — exame que avalia a capacidade de coagulação;
  • Análise glicêmica;
  • Avaliação da função renal do paciente.

Além dos exames diagnósticos, algumas medidas devem ser tomadas tempos antes de entrar em centro cirúrgico. Duas semanas antes da mamoplastia o uso de medicamentos fica limitado, sendo que os remédios com ação anticoagulante devem ser suspensos, pois, interferem nos níveis de adrenalina do organismo do paciente e na eficácia da anestesista, comprometendo o processo de coagulação.

Bebidas alcoólicas e o cigarro devem ficar restritos antes da cirurgia das mamas. Substitua o álcool por água, pois, a hidratação é fundamental antes e depois da mamoplastia.

No dia anterior da cirurgia plástica, alguns cuidados são fundamentais. O paciente deve estar sem ingerir bebidas à base de cafeína por 12 horas e o jejum total de líquidos e sólidos deve ser de oito horas. Cosméticos e dermocosméticos devem ser suspensos na noite anterior à cirurgia das mamas.

Tempo da cirurgia das mamas

Uma mamoplastia tem duração aproximada de até 4 horas. Por ser necessária atenção à simetria das mamas, o trabalho do cirurgião plástico é um pouco mais complexo. Esse tempo dentro do centro cirúrgico pode vir a ser maior se for realizado mais de um procedimento ao mesmo tempo.

Exemplificando: a paciente pode fazer a mamoplastia e abdominoplastia, sendo necessário mais de cinco horas em centro cirúrgico. Dependendo das modificações almejadas pela paciente, pode vir a ser necessária mais de uma cirurgia, uma vez que quanto maior o tempo de cirurgia, maiores as chances de complicações.

Anestesia

A anestesia para o procedimento de mamoplastia pode ser peridural, com auxílio de sedação, ou a geral. A decisão sobre o anestésico é feita com base na complexidade da cirurgia — se é a mamoplastia de aumento ou redutora — e se a cirurgia plástica das mamas será feita combinada a outra metodologia, como a lipoaspiração, por exemplo.

O paciente passa por consulta junto ao anestesiologista antes da cirurgia, em que esse médico explicará cada uma das anestesias, seus possíveis efeitos adversos e qual será a administrada na paciente.

Cicatriz da mamoplastia

A mamoplastia resulta em cicatriz. O tamanho e a posição cicatricial dependerão do procedimento a ser realizado na paciente, se será colocado próteses de silicone e se foi feito o lifting das mamas. Com os cuidados corretos, elas ficam pouco perceptíveis, em especial as que se localizam na parte inferior das mamas.

O processo de cicatrização da paciente é fundamental neste momento, pois, caso ocorra alguma infecção, pode ser que a cicatriz se torne mais perceptível justamente pelo processo inflamatório.

Cuidados pós-operatórios

A paciente submetida à mamoplastia precisa manter alguns cuidados, em especial nos 30 dias posteriores ao procedimento. Nesse período, erguer os braços fica limitado, tanto que é necessário auxílio nas atividades mais simples do dia a dia, como tomar banho e lavar o cabelo, por exemplo.

É necessário permanecer com o sutiã cirúrgico durante 24 horas. Ele só deve ser retirado para higienização. A alimentação deve ser mais balanceada e a ingestão de água é importante. Levantar peso e praticar exercícios só após 30 dias e com a autorização do cirurgião plástico.

Os pontos devem ser retirados em consultório, pois, o cirurgião consegue avaliar o processo de cicatrização.

Passados alguns dias, a paciente pode retornar as atividades diárias, tendo apenas que manter o uso do sutiã cirúrgico e não praticar exercícios. O resultado da mamoplastia passa a ser perceptível após a redução do inchaço, sendo que isso pode demorar, em média, 45 dias.

Essas são algumas das peculiaridades acerca da mamoplastia. Caso tenham restado dúvidas, agende uma consulta com o cirurgião Dr. Alexandre Senra e veja como a cirurgia pode restabelecer a autoestima.

Fonte:

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).