Mini lipo

É muito comum pacientes com aquele acúmulo de gordura incômodo na região abdominal, nos flancos ou nas costas busquem por procedimentos cirúrgicos para resolver a questão. A depender da quantidade de gordura a ser retirada, uma solução pode vir a ser o se convencionou a chamar de mini lipo.

Na mini lipo costuma-se retirar a gordura localizada sobressalente de uma determinada região, quando na lipoaspiração tradicional pode ser removido o excesso de gordura de regiões combinadas, por exemplo, a famosa pochete na parte inferior do abdome mais da parte lateral da cintura, por exemplo.

Para tornar o entendimento da técnica cirúrgica mais efetiva possível, veja as explicações sobre o tema cedidas pelo cirurgião plástico Dr. Alexandre Senra, um dos pioneiros na realização da lipoaspiração a laser no país. Confira!

Corpo torneado depois de uma mini lipo

Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)

O que é mini lipo?

A mini lipo pode ser considerada a lipoaspiração de menor porte ou focada em determinada região. A metodologia cirúrgicaretira menor quantidade de gordura localizada, demandando menor tempo de internação e de recuperação.

Ela é comumente feita em nosso país próximo ao verão, quando homens e mulheres já fizeram de tudo para perder o popular pneuzinho, mas ele persiste na região.

O procedimento segue o mesmo padrão da lipoaspiração tradicional, diferenciando-se apenas pela porcentagem de gordura localizada a ser retirada do paciente.

Para quem é indicada?

A metodologia cirúrgica da mini lipo costuma ser indicada a paciente com pouca gordura localizada, sendo uma cirurgia para colaborar na conquista do abdômen mais sequinho e definido. Pode ser feita em homens e mulheres acima dos 18 anos e comprovadamente aptos para uma intervenção cirúrgica.

Pacientes que fizeram abdominoplastia e ainda percebem aquele acúmulo em pontos específicos do abdome e aqueles que já passaram por toda a etapa de perda de peso mais reeducação alimentar, e a academia não colabora mais para redução da gordura localizada.

Mini ou lipoaspiração tradicional: como escolher?

É importante que o paciente procure por orientação médica para saber se o seu caso é mais indicado a mini lipoaspiração ou a metodologia tradicional.

Isso deve-se ao fato da necessidade de avaliação criteriosa da região, análise do IMC do paciente e entendimento de seus desejos. Como existem diversos tratamentos que levam a termologia lipo — hidro lipo, lipo light, entre outros — é comum que muitos acabem por se confundir e optar por um procedimento que não trará resultados como o esperado, gerando frustração no paciente.

A quantidade de tecido adiposo a ser removido também serve como base na indicação da mini lipo ou da metodologia tradicional. Enquanto a lipoaspiração consegue remover de 5 até 7% de tecido adiposo do paciente, na mini lipo essa quantidade será bem menor.

Logo, procure por um cirurgião plástico e faça uma consulta de avaliação. Agende seu horário com o Dr. Alexandre Senra e conheça os diversos benefícios da mini lipo.

A mini lipoaspiração é segura?

A resposta a esse questionamento é: sim. Por se tratar de uma cirurgia plástica ela deve ser feita em ambiente hospitalar (ou em clínica devidamente equipada com centro cirúrgico) e por médico-cirurgião com título de especialista emitido pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Assim como na lipoaspiração tradicional, na mini lipo o paciente precisa estar sedado e para aspiração do tecido adiposo sobressalente é utilizada uma cânula, mais fina que a tradicional, sendo mais precisa para chegar à região que necessita ser lipoaspirada.

Risco, qualquer procedimento tem, mas quando feito por profissional devidamente registrado e habilitado eles são menores.

Benefícios da mini lipo ao paciente

  • Existem vários benefícios da mini lipo, os mais comuns são:
  • Menor tempo de cirurgia e internação;
  • Recuperação mais rápida e menos dolorosa;
  • Técnica relativamente mais simples que a lipo tradicional;
  • Resultado tão eficiente quanto a metodologia tradicional;
  • Pode ser feita em qualquer época do ano.

Passo a passo da mini lipo

Com o paciente devidamente preparado e em centro cirúrgico é administrada a sedação mais a anestesia local, tudo para minimizar qualquer desconforto do procedimento cirúrgico.

Por se tratar de uma área menor a ser lipoaspirada, o cirurgião usará uma cânula mais fina que a tradicional, e no caso do Dr. Alexandre Senra, essa cânula contém uma ponteira que emite feixes de laser que “derrete” a gordura, tornando mais fácil a aspiração desse tecido adiposo.

O movimento de vai e vem, colabora na remoção e na lipoaspiração dessa gordura, que é destinada a um reservatório e posteriormente descartada dentro das normas sanitárias vigentes no país.

A estimativa é que a mini lipo demore, no máximo, duas horas, e o paciente tenha alta no mesmo dia (e muitas vezes logo após o término da cirurgia), sendo necessário passar apenas o efeito da sedação. Ele sai do centro cirúrgico com os curativos e com a cinta modeladora, que o acompanhará por, ao menos, um a dois meses, dependendo do caso.

Cuidados pós-operatório

Não são necessários cuidados específicos após a mini lipo.É importante que o paciente faça repouso no dia do procedimento, sendo que no dia posterior é vida relativamente normal. O paciente pode retomar o trabalho sem causar nenhuma complicação.

Dois dias após a plástica de retirada de gordura, os curativos podem ser removidos no consultório. É indicado alguns retornos ao cirurgião plástico para verificar os primeiros resultados e orientações quanto ao período de recuperação.

Há relatos de pacientes que retornaram a vida normal no dia seguinte após a mini lipo e tiveram resultados surpreendentes.

Tempo de recuperação da mini lipoaspiração

Por se tratar de um procedimento pouco invasivo, quando comparada a metodologia tradicional, o tempo de recuperação da mini lipo é bem menor. Enquanto na lipoaspiração esse período pode chegar a 30 dias, na mini esse tempo é reduzido para 15 dias, em média, e no caso da lipo a laser, muito menos tempo de recuperação ainda.

O paciente, em menos de sete dias, pode retomar a prática de atividades físicas e deve manter uma rotina com a realização de drenagem linfática somada ao uso de ultrassom, tudo para evitar o surgimento de fibrose e potencializar os resultados da mini lipo.

A cinta modeladora acompanhará o paciente por até dois meses — a depender da indicação do cirurgião plástico — mas, quando se compara ao tempo de recuperação da lipoaspiração, pode-se dizer que chega a ser reduzido à metade. Além de ser bem menos dolorido.

Essas são algumas informações sobre a mini lipo. Em caso de interesse na metodologia ou dúvidas, entre em contato e agende uma consulta com o Dr. Alexandre Senra.

Fontes:

Clínica de Cirurgia Plástica Dr. Alexandre Senra;

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).