Fale conosco pelo WhatsApp Fale conosco pelo WhatsApp

Makeover político

“Um visual mais jovem e descansado passa a ideia de vitalidade. É como se a pessoa tivesse mais disposição para trabalhar”, garante o cirurgião plástico Alexandre Senra, que atende parte dessa clientela em São Paulo e Belo Horizonte.

E se uma aparência bacana joga a favor dos políticos, os presidenciáveis Dilma Rousseff, 62, e José Serra, 68, fizeram a lição de casa. Ou pelo menos, tentaram. A petista não costuma falar sobre o assunto, mas as mudanças em seu rosto são evidentes desde janeiro de 2009. “Ela passou por uma ritidoplastia, que melhora o aspecto geral da face ao suspendê-la. A cicatriz fica atrás e na frente da orelha”, explica Senra ao observar fotos da candidata.

O tucano, por sua vez, anda apostando no sorriso fácil, tudo para compensar o visual levemente cansado que persiste mesmo depois da remoção parcial das bolsas que ficavam embaixo dos olhos, em 2002.

A cirurgia feita em José Serra é uma das mais pedidas pelos políticos, segundo Alexandre Senra, que lista outros procedimentos recorrentes: lipoaspiração da papada, aplicação de toxina botulínica e preenchimento de rugas e marcas de expressão.

Mas apesar da variedade em tratamentos, Marina Silva, 52, segue na disputa totalmente “ao natural” – e nem batom ela usa. Em diversas oportunidades a candidata declarou ser alérgica a maquiagens e tinturas para cabelos. Segundo Senra, a imagem dela pode ser melhorada com aplicações de laser para diminuir as olheiras e preenchimento ao lado da boca.

Acompanhe um resumo do “makeover político” dos três candidatos à cadeira da Presidência da República.

José Serra, 68 anos, PSDB

O que fez:

Cirurgia para remoção de bolsas embaixo dos olhos, em 2002. Mesmo assim ainda aposta na maquiagem para disfarçar as olheiras em aparições públicas. O comportamento do pré-candidato também passou por revisão. “Ele sempre foi uma pessoa sisuda e fechada, mas vem trabalhando isso há algum tempo, tentando sorrir mais”, diz a consultora de imagem Silvana Bianchini, da Dress Code, que orienta políticos e empresários.

O que dizem os especialistas:

Os olhos ainda são o ‘calcanhar de Aquiles’ de Serra. Apesar da plástica que retirou excesso de pele e gordura da região, é consenso que o presidenciável tem muito que trabalhar para deixar a expressão mais positiva. “É possível melhorar ainda mais a área dos olhos”, avalia Alexandre Senra. O consultor político Carlos Manhanelli concorda que a operação não foi suficiente. “O que ameniza é o pancake, a maquiagem”, diz.

Dilma Rousseff, 62 anos, PT

O que parece ter feito:

Um pacote de modificações, que inclui: cirurgia para correção das pálpebras caídas e bolsas embaixo dos olhos; ritidoplastia, procedimento que puxa a pele e dá uma forma mais jovem ao rosto; retirada do acúmulo de gordura na área do pescoço e queixo.

Além da cirurgia, outras mudanças foram determinantes para o novo visual, como a retirada dos óculos, a correção dos dentes e a coloração e corte de cabelo, agora mais curto, ruivo e moderno.

O que dizem os especialistas:

Não faltam comparações: “Ela e a dona Marisa estão com a mesma cara”, avalia Silvana Bianchini. “Pegue a foto de Zélia Cardoso de Mello. É cara de uma e focinho da outra”, critica Manhanelli. “A Dilma mudou o rosto tentando ficar mais jovem, mas o ideal era deixá-la com um ar de mãe e até avó, que vai cuidar dos pobres, com uma visão mais social”, completa o consultor.

Cirurgião, Senra é mais otimista e faria até alguns ajustes extras. “Em comparação com o “antes”, a Dilma melhorou. Mas ainda é possível ter novos resultados ao redor da boca: um pouco de preenchimento eliminaria discretamente esses vincos”, recomenda.

Para o hairstylist Matheu Vieira, do salão Studio W, o cabelo de Dilma merece retoque. “Sugiro castanho dourado ou acobreado com mechas sutis. Assim pareceria mais tratado”, diz.

Marina Silva, 52, PV

O que fez:

Nada invasivo. É conhecida pelo visual “cara limpa”, sem maquiagem. Usa acessórios feitos de sementes e hoje em dia não deixa de prender o cabelo longo em forma de coque.

O que dizem os especialistas:

“A Marina tem a pele boa, não precisaria fazer nenhuma plástica, apenas alguns procedimentos estéticos”, avalia o cirurgião Alexandre Senra, que indica: laser para diminuir olheiras, preenchimento nos sulcos próximos aos lábios e toxina botulínica entre as sobrancelhas.

Para Silvana Bianchini, a candidata está no caminho certo e com visual coerente ao seu estilo de vida, mas poderia se cuidar mais. “Desleixo também não pode. Um óculos bacana e marcante mostraria mais atualização modernidade”, diz. “Falta um pouco de poder na imagem dela”, completa.

Autor: Dr. Alexandre Senra (CRM/SP 95678)

O cirurgião plástico Dr. Alexandre Senra se formou em Medicina no ano de 1991 na Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, em Belo Horizonte, tendo feito sua especialização obrigatória para ser cirurgião plástico. Possui Título de Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), referendado pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Conselho Federal de Medicina (CFM).

HORÁRIO DE ATENDIMENTO

Segunda a sexta-feira
das 08h00 às 20h00

ATENDIMENTO EM HOSPITAIS

Confira os hospitais onde
são realizados os atendimentos

Como posso ajudar a
melhorar a sua autoestima?