Otoplastia

A orelha é uma das partes do corpo humano que poderá trazer o estigma familiar: 'O filho tem a orelha do pai'! Muitas vezes a orelha em abano, defeito estético mais comum, é encontrada em vários membros da família e constitui uma identificação negativa, principalmente pelo fato de gerar caçoadas na infância, trazendo como conseqüência marcas profundas no comportamento.

A otoplastia visa corrigir imperfeições estéticas das orelhas como as chamadas orelhas de abano. Esse tipo de defeito é bastante comum e tem efeitos psicológicos muito  negativos, sobretudo em crianças , quando as mesmas entram em idade escolar.

Em função disso, a idade ideal para se fazer uma otoplastia é de 5 a 7 anos, quando as orelhas já estão formadas e praticamente com seu tamanho definitivo.

Pré-operatório

Não se deve fazer uso de aspirina ou qualquer fórmula à base de ácido acetil salicílico por pelo menos dez dias antes da cirurgia.

É recomendável comunicar ao médico sobre qualquer remédio que esteja tomando ou sobre qualquer alteração no estado físico como gripe e infecções. As orelhas e os cabelos devem ser lavados cuidadosamente na véspera da cirurgia e no dia também com um sabão antisséptico prescrito por nós.

Se forem compridos, os cabelos não devem ser cortados antes da operação, pois ajudarão a disfarçar o curativo nos primeiros dias.

Procedimento Cirúrgico

É feita uma incisão atrás da orelha, por onde se retira o excesso de pele e se molda a cartilagem “flácida”,  a fim de corrigir eventuais contornos defeituosos. A orelha é então suturada em uma posição dentro dos padrões normais. A otoplastia é uma cirurgia tecnicamente difícil, pois requer um trabalho minucioso, mas tem a vantagem de não demandar grandes deslocamentos e agressões ao organismo , com uma recuperação bastante tranqüila .

As cicatrizes ficam praticamente invisíveis, pois estão estrategicamente localizadas no sulco entre a orelha e o crânio. Em geral, é usada anestesia local associada a um leve sedativo.

A anestesia geral pode ser recomendada em alguns casos.

Pós-operatório

Via de regra não há dor no pós-operatório da otoplastia. Caso venha a ocorrer, um analgésico comum, resolverá o problema. É colocado um enfaixamento de crepon por 24hs e logo após somente a utilização de uma faixa elástica por um período de cinco a sete dias, durante os quais deve-se evitar deitar de lado.

Após a retirada do curativo, o paciente deve usar uma touca ou faixa para dormir, por pelo menos um mês. Os pontos são retirados no 10º ou 12º dia após a cirurgia. É recomendável evitar exposição demorada ao sol no primeiro mês.

Embora o efeito imediato seja satisfatório, o resultado definitivo da plástica de orelhas só pode ser constatado por volta do sexto mês.

Dr. Alexandre Senra (CRM/SP 95678)
Author: Dr. Alexandre Senra (CRM/SP 95678)
O cirurgião plástico Dr. Alexandre Senra se formou em Medicina no ano de 1991 na Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, em Belo Horizonte, tendo feito sua especialização obrigatória para ser cirurgião plástico. Possui Título de Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), referendado pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Conselho Federal de Medicina (CFM).